Pages

domingo, 13 de julho de 2014

O Estado Natural do Homem - Thomas Boston


“Ouça a constatação de nosso Senhor sobre este ponto em João 3:6: ‘O que é nascido da carne é carne’. Eis aqui a corrupção universal da humanidade – todos são carne! Não que todos são frágeis, embora, isto seja uma verdade triste por demais; sim, a nossa fragilidade natural é uma evidência de nossa corrupção natural, mas esse não é o sentido do texto. O significado dele é: todos são corruptos e pecadores, e isto se dá de forma natural. Daí o nosso Senhor argumenta que porque eles são carne, portanto, eles devem nascer de novo, ou então eles não podem entrar no reino de Deus (versos 3-5). E assim como a corrupção de nossa natureza mostra a necessidade absoluta de regeneração, assim a necessidade absoluta de regeneração claramente comprova a corrupção de nossa natureza; pois, por que um homem precisa de um segundo nascimento, se a sua natureza não fosse bastante prejudicada em seu primeiro nascimento?”

** A Pecaminosidade do Homem em Estado Natural, por Thomas Boston

Nenhum comentário:

Postar um comentário