Pages

quinta-feira, 10 de julho de 2014

R. C. Sproul - Soberana vontade de Deus

E eu estou certo de que as pessoas que ensinam arminianismo, pelagianismo ou semipelagianismo e articulam suas visões sobre este assunto, têm certas questões que vêm a eles o tempo todo, e eles tem que responder, assim como todo mundo. Mas me pergunto com frequência as pessoas protestam contra o ensino deles dizendo: “Isso não é justo!” Eu nunca ouvi isso. “Espera um minuto. Isso significa que Deus é insto.” Mas o apóstolo sim antecipa essa resposta. E qual é o ensino que gera essa resposta? O ensino que a eleição é incondicional. E quando você ensina que a eleição repousa apenas, exclusivamente, na soberana vontade de Deus, e não no desempenho ou ações dos seres humanos que o protesto se levanta. Então, Paulo antecipa o protesto. “Há injustiça da parte de Deus?”, e ele responde com a mais enfática resposta que ele pode dispor do idioma. Eu prefiro a tradução: “Deus o livre!” Então ele continua para amplificar isso: “Pois diz a Moisés: Compadecer-me-ei de quem me compadecer, e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia.” Romanos 9:15

**  R. C. Sproul - É Injusto Deus Escolher Só Algumas Pessoas para a Salvação?