Pages

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

A Necessidade de Decidir-se Pela Verdade - Charles Haddon Spurgeon

"Temos de lidar com Deus, de quem somos servos, e Ele não será honrado por nossas falsidades pregadas; nem Ele nos dará uma recompensa, e dirá: “Muito bem, servo bom e fiel, tu mutilaste o evangelho tão judi- ciosamente quanto qualquer homem que já viveu diante de ti”. Nós estamos em uma posição muito solene, e o nosso espírito deve ser o do antigo Micaías, que disse: “Vive o Senhor que o que o Senhor me disser isso falarei” (1 Reis 22:14). Nem mais nem menos do que a Palavra de Deus somos chamados a declarar, mas somos obrigados a anunciar em um espírito que permita que os filhos dos homens saibam que, seja o que for que eles pensem sobre isso, nós cremos em Deus, e não seremos abalados em nossa confiança nEle.
Em que devemos ser categóricos, irmãos? Bem, há senhores enérgicos que imaginam que não há princípios fixos para seguir. “Talvez algumas doutrinas”, disse um para mim “talvez algumas doutrinas sejam consideradas como estabelecidas. Isso é, talvez, constatado que há um Deus, mas alguém não deve dogmatizar sobre sua personalidade: muitas coisas podem ser ditas pelo panteísmo”. Tais homens rastejam no ministério, mas eles geralmente são astutos o suficiente para esconderem a liberalidade de suas mentes sob a fraseologia Cristã, agindo, assim, em coerência com os seus princípios, pois a sua regra fundamental é que a verdade não possui nenhuma consequência."  

**  A Necessidade de Decidir-se Pela Verdade - Charles Haddon Spurgeon  

Nenhum comentário:

Postar um comentário